October 22, 2016

FUDCon Puno foi a edição de 2016 da conferência de desenvolvedores e usuários do Project Fedora, realizada na cidade de Puno, Peru, entre os dias 13 e 15 de Outubro. Esta foi a primeira edição do evento da qual participei desde que passei a contribuir de forma mais ativa com o projeto. A participação no FUDCon é gratuita e o evento é aberto à todos.

Sobre Puno

Puno é uma cidade pequena, localizada às margens do lago Titicaca a 3800 metros acima do nível do mar. A economia da cidade gira em torno do turismo, dado que pessoas de várias partes do globo visitam o local para conhecer as ilhas flutuantas de Uros e o próprio lago Titicaca.

O local

A Universidad Nacional del Altiplano Puno sediou o evento, sendo a maioria dos participantes estudantes de cursos de tecnologia. A boa localização da Universidade e o fato de Puno ser uma cidade pequena, permitiu que todos os colaboradores do Projeto Fedora pudessem se deslocar à pé durante todos os dias de evento.

Organização

Tonet, Aly, e várias outras pessoas foram simplesmente sensacionais no que diz respeito à organização: dedicaram 100% do seu tempo para garantir que o envento corresse como esperado e o resultado foi um evento tranquilo, sem maiores surpresas desagradáveis. Além disto, todos os organizadores eram pessoas amigáveis e receptivas, sempre dispostas a colaborar com o bom funcionamento do evento e aprender mais sobre o Projeto Fedora (alguns dos organizadores não faziam parte do projeto).

FUDCon

O primeiro dia de evento contou com algumas palestras e o BarCamp, onde os participantes selecionaram as atividades que ocorreriam ao longo dos outros dias de evento. As badges de participação não ficaram prontas para o primeiro dia de evento e ao perceber que não ficariam prontas antes do fim do evento, Wolnei, Itamar e eu entramos em contato com pessoas do time de infraestrutura e design (obrigado, jflory e nb) para que as badges fossem aprovadas e implantadas para serem distribuídas nos outros dois dias de evento.

O segundo dia de evento contou com as três salas onde aconteciam as atividades do evento bem cheias. Minha primeira apresentação aconteceu neste dia, onde pude falar um pouco da minha experiência com o COPR e como e porque decidi me tornar um colaborador do projeto. Como a maioria dos participantes do evento eram estudantes residentes em Puno que não dominavam inglês, e meu espanhol se limitava a “hola” e “cerveza”, contei com a ajuda do echevemaster, que traduziu minha apresentação de inglês para espanhol.

Após a primeira apresentação, conheci e entendi melhor o público do evento: não haviam muitos usuários de linux entre os estudantes, o que tornou palestras mais técnicas avançadas demais para a maioria deles: não faz muito sentido falar de ferramentas específicas de virtualização ou sistemas de construção de pacotes para pessoas que ainda não foram introduzidas à uma distribuição GNU/Linux.

Dadas as circunstâncias, ainda no segundo dia, falei sobre gerenciadores de pacotes de uma maneira mais geral, de forma a permitir que os estudantes entendessem a importância de se rastrear arquivos e pacotes dentro de um sistema e em seguida os apresentei ao RPM. Desta vez, mayorga foi meu tradutor de inglês para espanhol.

O último dia de evento caiu em um sábado, o que provavelmente afastou os estudantes do evento, resultando em um último dia menos movimentado, forçando a organização a reduzir o tempo de todas as atividades pela metade e realizá-las em uma única sala. No fim do dia falei um pouco sobre licenças de Software Livre (minha proposta original era uma introdução a Ansible e a infraestrutura do projeto) com ajuda do Wolnei, que fez traduções de português para espanhol.

Fedora!

De modo geral, o evento foi ótimo para reunir a comunidade de desenvolvedores da América Latina. Conheci pessoas (pessoalmente) com quem venho interagindo a algum tempo via IRC e Bugzilla. Ao longo de todo evento surgiram ideias, tanto para a comunidade LATAM quanto para o projeto, de forma mais geral. O evento me motivou a fazer mais revisões de pacotes, e quem sabe passar a sponsor do grupo de empacotadores em um futuro próximo.

Vários participantes nos procuraram, interessados em conhecer melhor os times de tradução, documentação, infraestrutura e empacotamento. Acredito que o evento tenha servido para introduzir o projeto a potenciais colaboradores no Peru.

A noite de sábado contou com um karaoke super animado, onde nos divertimos bastante e eu pude conhecer as pessoas um pouco melhor, além do projeto e trabalho (F for Friends). Eu me diverti bastante cantando com dgilmore, Brian (bex) e Wolnei. Kiara surpreendeu a todos no fim da noite, mostrando uma voz maravilhosa!

Domingo foi dia de conhecer a cidade e comer churrasco de alpaca. Mais uma vez o pessoal da organização acertou, proporcionando um dia bem divertido a todos. Tentamos jogar futebol durante o churrasco, mas a altitude não ajudou e desistimos depois de 10 minutos de jogo!

Não houve uma retrospectiva do evento, o que foi um ponto ruim. Combinamos de discutir o evento na reunião do grupo no dia 29 de Outubro, quando todos já terão retornado aos seus países e estiverem descansados. As fotos serão disponibilizadas na página do Fedora People do Tonnet, eventualmente.


Comments

comments powered by Disqus
← Hackathon Cotidiano | Blog Archive | Fórum Goiano de Software Livre + Fedora 25 Release Party →

about

Athos Ribeiro, Software Engineer, Graduate Student in the Institute of Mathematics and Statistics at University of São Paulo and contributor at the Fedora Project

where

subscribe

To receive updates from this site, you can subscribe to the  RSS feed of all updates to the site in an RSS feed reader.

search